terça-feira, 24 de abril de 2012

Desmame aos 2 anos


Semana passada, na segunda-feira pra ser mais exata, resolvi desmamar o Alberto.
Deu aquele click de que era a hora certa, sabe? Não, não é verdade. 
Eu não sabia se era a hora certa ou não, pois existia uma guerra entre o meu racional e o meu emocional. 
Porém o racional venceu e então, fiz a opção de parar.
Muitas coisas antecederam a minha decisão: a vinda da minha amiga com a sua filha pra cá, onde vi Alberto muito dependente de mim, a alimentação dele ficando comprometida por estar sempre com a barriguinha cheia de leite e por causa da sua ida pra escola que acontecerá em breve.
Resolvi deixar passar um pouco o tempo pra escrever sobre o assunto para que o relato desse desmame não  se tornasse uma novela mexicana cheia de lágrimas e lamentações.
Foi um processo muito doloroso pra ser sincera, para os dois, apesar de ter sido naturalmente simples.
Nós dois sofremos juntos em alguns momentos, nós dois choramos (separados, já que eu não podia deixá-lo perceber a minha fraqueza), porém nós dois enfrentamos com todo o amor que se pode ter.
Proporcionei uma semana linda pra nós, incluindo mais passeios na praia, mais brincadeiras divertidas, mais atividades que tirassem a atenção dele do peito.
Era tranquilo durante o dia. Era doído durante a noite.
Eu sofria apenas ao vê-lo sofrer, se ele estava bem eu também estava.

A sensação que eu tive ao tomar a decisão foi a de perder um grande amor. Aquela dor física do amor que a gente não pode ter, sabe? Assim me senti durante 2 dias.
Massimo teve um papel muito importante nesse processo (como sempre) e me apoiou muito, me dando carinho, colo, aconchego.
Alberto foi um grande! Reagiu da melhor forma possível apesar de tudo. Ele sofria na hora de dormir,  ficava um pouco agitado, mas normalmente sem chorar . Porém quando chorava era um choro doído, sentido, magoado e eu, apenas eu, sabia a dor que ele tinha, porque era a mesma minha. 
A conexão que tínhamos nesses momentos era uma coisa divinal, uma troca de energias muito, muito intensa.
Ai gente, lágrimas ainda aqui. 

A produção de leite continua intensa, porém sem grandes incômodos. Não tomei remédio e acho que nem vou precisar. Tirei o excesso apenas uma vez, no primeiro dia, e apesar de sentir os seios ainda cheios, eles incomodam pouco.
Essa página está sendo virada. 
Essa etapa está sendo vencida.
Vai ficar a saudade, das nossas trocas de olhares, do carinho que ele fazia em mim, das cantaroladas dele com o seio dentro da boca, do piscar de olhos enquanto mamava para chamar a minha atenção.
Doeu por saber que seria a última vez que eu passaria por isso na vida. Fui mãe 3 vezes. Amamentei o 3. E agora acabou.
Tive muito apoio das amigas no FB e isso me confortou também. Obrigada suas lindas!
E as lembranças que não se apagam da memória, do coração vou deixar aqui também, no meu diário virtual.




Amo você filho, obrigada por me proporcionar tudo isso. 

5 Comente AQUI!:

Futura mãmã disse...

Oi...amiga... vc tem fotos lindissimas...vc e seu filho sao lindos demais parabens :D
e 2 aninhos de facto tava na hora nao e0 amiga..que seja tudo numa boa e que so deixe marcas boas desse tempo.
Beijo

Uma parte de mim disse...

Oii Dani!
Me vi em cada palavra agora, tb desmamei a 1 mês mais ou menos, tive a primeira tentativa frustada de ambas as partes, e sofri chorei junto com ele.Mas sentia que a hora de desmamar havia chegado e precisaria ser forte.Na primeira tentativa tive febre, adoeci mesmo e os seios ficaram enormes, da segunda a força de vontade em melhorar a alimentação do pequeno foi maior e conseguimos vencer essa etapa.Até hj sinto falta, quando ele vem para meu colo a vontade que dar é de colocá-lo para mamar rsrsrrs
Hoje ele cheira e beija meus seios e quando eu pergunto se mamar é bom ele balança a cabecinha dizendo que sim! ele tem 1 ano e 7 meses.bjo.

Martha disse...

Aúi Dany... to aqui com um aperto no peito...
ver seu post me ajuda a ter experanças de conseguir vencer essa etapa..
Minha Laís esta com 2 anos e 3 meses e ainda mama.. muito.. assim como seu pequeno Alberto mamava.
As vezes isso atrapalha, as vezes isso a faz dependente de mais.. as vezes (muitas vezes) isso me cansa muito.
Já decidi pelo desmame, mas não tive forças para tal.
Acho que a ajuda do parceiro é fundamental.. e não sei se vou ter isso.. estou meio perdida nessa decisão!
Se puder me ajudar.. agradeceria imensamente!
Bjs (com um apertinho no coração!)

Ariane disse...

Eu desmamei meu filho com 1 ano, foi tranquilo, ele não sofreu, quem sofreu fui eu. Tive mtas dores nos seios, febre, empedrou, tudo! 1 semana depois ele nem lembrava como mamar mais e eu ainda sofrendo com meus seios doloridos e por me sentir inutil, parecia q eu não servia pra mais nada... q sensação horrivel!

Fiquei meses querendo que le me pedisse pra mamar d novo mas não aconteceu... coisa doida né? Desmama o filho e depois se arrepende..rs

Força aí!

Beijo

Ziane disse...

Oi Dani...
chorei ao ler seu relato...
pois meu filhote acaba de completar 2 anos e decici desmama-lo, dentre outros motivos, porque vou voltar a trabalhar ja no inicio do ano e ele vai pra escolinha...
Mais também por estar interferindo na alimentação dele...

Sorte pra Nós Amiga;;;
`Parabéns!!!

Postar um comentário