quarta-feira, 15 de junho de 2011

Nosso amor só nosso - Capítulo 3

Massimo teve uma única namorada séria na vida antes de mim, daquelas de apresentar pra família e tal.
Uma única.
Ele tinha 18 anos quando isso aconteceu.
Ele traumatizou dum tanto com a condição de ter alguém a quem dar satisfação que, a partir de então, decidiu que viraria um solteirão convicto.
Acho que, se não fosse eu aparecer na vida dele, ele poderia ser, tranquilamente, o substituto do Charlie agora que ele foi expulso da nossa série favorita! ( Two and a Half Men sem o Charlie, tsc tsc... lágrimas).
Ele fugia de relacionamento igual o diabo foge do corpo de Emily Rose durante o exorcismo.
Mas, entendam vocês que, não é aquele fugir da maioria dos homens que diz não querer saber de compromisso mas dali um pouco estão namorando sério ou noivando e quando terminam seus relacionamentos sérios gritam para os amigos: aff, não quero outro relacionamento nunca mais na vida! O que dura até o início do próximo namoro.
Com Massimo não era assim.
Ser solteiro era uma meta de vida mesmo.
Ele tratava sua solteirice como uma entidade superior a ser respeitada.
Depois desse namoro de adolecência, ele passou 10 anos exercendo muito bem o seu papel na sociedade: o de Don Juan.
Ele não se permitia um envolvimento mais sério com ninguém, só tinha relações passageiras.
E era sempre muito transparente com as suas futuras presas deixando bem claro esta condição antes que elas se enchessem de esperanças vãs.
Na época ele usava um pingente em formato de chave no pescoço.... ah esse pingente.
Posso dizer que esta chave abriu as portas da esperança da minha vida, oe oe oe Silvio!
Como uma forma de brincar ele me disse que, no dia em que uma mulher conseguisse conquistá-lo de verdade, ele daria de presente aquela chave para ela, já que era uma pessoa difícil de se apaixonar.
Conquistador do caramba.

Acredito que, assim como eu, muitas outras quiseram se arriscar por essas águas turvas. Afinal, quem não gosta de um desafio?
O que ele não esperava era encontrar uma Dany,Danielle no caminho, pois a Dany,Danielle, quando se propõe a ter ou fazer alguma coisa, não é muito de desistir não. 
Cabecinha dura, eu pratico!
Foi então que comecei a gostar dessa brincadeira de gata e rato.
Era ele de um lado sendo o inconquistável e eu do outro lado, secretamente, preparando minhas armas para vencê-lo. (Pelos poderes de Grayskull!!!) 
Meu plano de conquista foi militarmente elaborado.
Que Chin-Ning Chu o que, rapaz! A arte da guerra deveria ter sido escrito por mim. 
Eu fui muito astuta nessa parte da história. Muito mesmo.
Fizeram parte do meu arsenal  de conquista as seguintes armas:

1) Ser linda. Hahahahaha Brinks, mesmo.
1 verdadeiro) Não ser carente.
2) Ouvir mais do que falar (no meu caso, ler mais do que escrever)
3) Não ser a mulher SPC/SERASA. Cobranças não!
4) Ser leve e fazê-lo estar em paz. 
5) Deixar a mulher-problema de lado (estava me separando, lembram? Tinha todos os motivos para usar Massimo como meu psicólogo, mas não fiz).
6) Ter sensibilidade para me adaptar aos acontecimentos. 

Claro, óbvio, logicamente que eu não fingi ser quem eu não era.
E por isso meu arsenal de conquista não serve como um manual caso você, amiga leitora, já tenha pego o lápis e o caderninho para anotar as dicas acima e aplicá-las com aquele bofe leando que está na sua mira. Ahahahahaha
E assim fomos nos envolvendo aos poucos. Bem devagar fomos nos conhecendo e gostávamos muito de cada descoberta feita acerca um do outro.
O engraçado de tudo isso é que o nosso relacionamento virtual passou por 3 fases diferentes e muito bem delimitadas.  Vai da fase WHATEVER até atingir o patamar LASCOU-SE.
O patamar LASCOU-SE é aquele  onde a gente já não tinha mais para onde fugir, ou seja,  já está vamos apaixonados até o pescoço.
Entenda:

A fase 1 do relacionamento foi a fase WHATEVER e funcionava assim: nos falávamos somente quando, coincidentemente, nos encontrávamos no MSN no mesmo horário, o que não era uma coisa muito simples já que tínhamos uma diferença de horário de 5 horas.

A fase 2 foi a fase O BICHO TÁ PEGANDO  e funcionava assim: passamos a marcar um horário para nos conectar, para não dependermos apenas do acaso. Não era um compromiiiiiiisso obrigatório, mas era bem raro um dos dois não estar com o bonequinho verde no MSN na hora combinada. Sinal de que estávamos nos envolvendo mais e mais.

E a fase número 3  foi a fase LASCOU-SE: ele me mandava mensagem no celular ou me telefonava quando conseguia se conectar em um horário diferente do combinado. Assim, tínhamos mais tempo para ficarmos juntos. Nessa fase já fazíamos planos de trazer o romance virtual para o mundo real. Frio na barriga, medo, ansiedade, desejo... era muito intenso tudo aquilo.

Na fase WHATEVER eu ainda era casada.
Do dia em que conheci Massimo até o dia em que me separei passaram-se 4 meses.
Meses muito turbulentos, muito mesmo.
A empresa em que eu trabalhava estava falindo.
Só que essa parte da história (parte beeeem negra) deixo pra amanhã...


Ah, e olha quem é a dona do pingente de chave agora:

Vintage by danydanielle

:)

E a música que embalou nossa fase LASCOU-SE foi, certamente, The Reason:




Meninas lindas,
Estou simplesmente amando os comentários de vocês nessa nossa novelinha mexicana.
Espero que vocês tenham paciência para ler os próximos acontecimentos, pois ainda tem muita coisa para acontecer.
Beijinhos e até o próximo capítulo.
Dany, Danielle

6 Comente AQUI!:

Sil disse...

Dany, to acompanhando desde o primeiro capítulo da história, e to adorando...
Bjss
Silvia

Keilla Colombo disse...

Eu choro de rir com o jeito que vc conta...a história de vcs dois é meio louca, mais super interessante...as vezes sinto que estou lendo uma novela, ops , mais isso é uma novela, rsrsrrs Que parece que as coisas não vão dar certo e que os mocinhos vão se desencontrar....rsrsrs pelo menos eu já sei o final...

Bjosss

Mara Dias Barbosa disse...

- Irá Massimo entregar a chave do seu coração?
- Irá Dany conseguir sair da fase LASCOU-SE como desejado?
- Irá Fernanda ganhar mais um prêmio da escola? (OPA! Post errado!)
- Para saber o que vai acontecer,acompanhe os próximos capítulos dessa história da vida virturreal (ou leia os posts no arquivo do blog).

Maira disse...

Meu dia não começa enquanto não venho ler a estória de amor de Dany Danielle, será que não da pra fazer 02 capítulos por dia rsrsrsrs.
Bjs. e até a próxima

Mamãe pela 2ª vez disse...

O jeito que você conta, deixa a história super divertida.
Aguardando cenas do próximo capítulo.
bjus

Juliana disse...

Ai Dany, teremos toda paciência do mundo, afinal a história é linda e seu jeito de escrever, melhor ainda!
Beijos,
www.mentevaziaeoficinade.blogspot.com

Postar um comentário