sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Manual de sobrevivência materna

A pedido do público em geral e fãs (1 amiga que mora distante e quase nem lembra do meu nome, blz) vou disseminar um vasto conteúdo (#só que não) com informações maternas valiosas (#só que não 2) que me facilitam a vida e me permitiram não ter, até hoje, nenhum fio de cabelo branco em minha cabeça.  

Será o Manual de Sobrevivência Materna.

Mãe de 3 normalmente tem alguns segredinhos que fazem com que ela não surte.
Coisinhas que parecem óbvias e simples mas que já vi fazerem falta no dia-a-dia de muita mãe.
Hoje a dica vai para as mamães que se descabelam no supermercado. 


Dica #1 - Como sobreviver a uma compra de supermercado com criança:

Se ela ainda não entende o que você fala (bebezinhos bem inhos): tenha um elemento surpresa na bolsa. Um brinquedo que ele não costuma brincar em casa. Aquele que será uma novidade quando ele vir. De preferência um musical. Só dê pra ela quando você for fazer as compras e de preferência quando o interesse em ver os produtos e as luzes e as pessoas terminar. Se puder ter 2, melhor ainda. Uma outra dica é usar o sling. Normalmente bebês no colo não choram pois estão extremamente confortáveis no colo da mamãe ou do papai.

Se ele entende mais ou menos o que você fala:  O supermercado não é o melhor lugar pra você ensinar, chamar atenção, se descabelar. É constrangedor para a criança ser repreendida na frente de estranhos . Eduque em casa para que na rua não precise educar. Então, o elemento surpresa continua valendo (ou os 2 elementos surpresas, como disse antes), porém, uma outra coisa que ajuda muito e que eu pratico sempre: dar a ela alguma delícia ou guloseima que a entretenha durante aquele período. Pode ser pão, biscoito, uma barra de ceral ou um doce. Mas algo que não acabe em 2 minutos obviamente. E por favor, guarde a embalagem e como uma boa menina que você é, honesta e educada, pague pelo que foi consumido pelo seu pequeno no final da compra.

Se ele já entende o que você fala: Se a criança já entende, o caminho da felicidade é você fazer um combinado com ele antes de sair de casa. Funciona assim: converse com a criança e explique que ela terá direito de fazer um pedido lá dentro, ou seja, terá direito a escolher uma gostosura. O preço, também é estipulado (hoje pode escolher algo de até 5 reais. Hoje algo de até 10 reais). E pergunte: Vocês aceitam isso? Querem ir assim mesmo? Claro que a resposta é sempre sim e funciona bem. Combine também o que acontecerá se ela não cumprir o combinado (você não irá na próxima compra é uma boa sugestão) Se não funcionar na primeira vez, relembre o combinado que fizeram e faça valer a sua palavra, não a levando na próxima compra mesmo que haja choro infintito.

Me digam se funciona com vocês.
Aqui, é o que me salva!

4 Comente AQUI!:

Luciana Gomes disse...

kkkk... Ótimas dicas!
Como tenho gêmeos levava os dois no carrinho, mas agora como estão "maiores" (6 meses) querem ficar no colo pra terem um visão mais ampla do mundo.
...Vou experimentar o brinquedo novo, assim descanso os braços. rs

Licia Dutra disse...

Ótimas dicas! Outra boa para os já grandinhos que vejo no supernanny é fazer uma listinha para eles pegarem,além de manterem ocupados,as compras são feitas mais rápidas.Eu enfiava os meus dentro do carrinho,apartir de 1 ano que já ficavam sentados e eles gostavam.Beijos.

Sofia disse...

Eu faço com que o meu pequeno participe nas compras, faço a lista de compras com os desenhos daquilo que preciso (para crianças maiores que já sabem ler não é necessário os desenhos ele só tem 2 anos). Quando estou com mais pressa sento-o no carrinho e dou-lhe uma caneta para ele ir riscando da lista o que já temos, quando tenho mais tempo ele ajuda a tirar das prateleiras (neste segundo caso é preciso mesmo tempo e paciência :) ).
Quando ele era mais pequeno levava um brinquedo surpresa.
Conosco resulta muito bem. Nunca precisei de comprar nada extra só para o distrair.

beijo
bom fim de semana

Maria Duda disse...

Minha filha nunca pediu nada, mesmo quando passo pelas gondolas de brinquedos, bonecas, princesas e afins. Deixo ela ver tudo e digo: Agora de tchau para princesa e vamos. E ela obedece. Nunca precisei me estressar com isso. Acho que é do temperamento dela mesmo.
O que ela mais gosta é de empurrar o carrinho e me ajudar, pode? Ah! ou de ver o brócolis..heehe

Postar um comentário