domingo, 29 de junho de 2014

A minha casa é o meu templo sagrado

A minha casa é o meu templo sagrado

Tenha gratidão pela casa que te abriga. Ela é sagrada. Ela é o seu templo. 

Nossa casa possui toda a nossa essência. Ela é como você é. Ou ainda, ela está como você está. Se você está em harmonia, sua casa será harmônica. Se está infeliz, sua casa será fria ou escura, ou ainda, não será acolhedora. O nosso interior cria o nosso exterior. Se você não gosta da sua casa, provavelmente está insatisfeito em algum campo da sua vida e não se sentir bem dentro da própria casa é fonte de grande infelicidade e causa de doenças físicas, psicológicas e espirituais.

Isso não tem a ver com decoração, com ter ou não ter dinheiro para uma reforma. Isso tem a ver com algo mais profundo, com a nossa energia interior. Existem casas muito simples (de barro até) extremamente harmônicas, organizadas, claras e cheias de boas vibrações. Existem casas grandes, ricas, bem decoradas, porém frias e que não acolhem. Assim como existem as casas simples e desorganizadas, mal cheirosas, entulhadas de coisas desnecessárias e tão cheias de melancolia e casas ricas extremamente acolhedoras e harmonizadas. Tudo isso está ligado ao nosso Eu interior.

Ao entrar em casa é preciso ter todo carinho e cuidado. A casa é um templo sagrado e por isso merece todo respeito. Não devemos invadi-las como fazem os ladrões. A primeira coisa a fazer é contemplá-la mentalmente, pois ela é especial. É o nosso abrigo, para o corpo e para a alma. Antes de adentrá-la devemos demonstrar reverência e ter por ela um enorme sentimento de gratidão.

A nossa casa é o ninho que nos acolhe todos os dias e nos protege da chuva, do vento, do sol, do frio e do calor. Devemos ter por ela todo o respeito. É o lugar onde nossos filhos crescem e se desenvolvem intelectualmente recebendo o alimento do corpo e do espírito, dado por todos que ali habitam. É onde aprendemos a viver em comunidade, dividindo tarefas, auxiliando o próximo, respeitando as regras para uma boa conviência.

A casa é muito mais do que um amontoado de concreto e peças decorativas. A casa é o nosso lar onde escrevemos a nossa história e onde plasmamos quem somos.

Nossas melhores lembranças estão naquela casa em que vivemos quando crianças. As canções, o cheiro de uma boa comida feita com amor, aquele livro encostado na cabeceira da cama, a roupa macia, a cama quentinha, a textura do sofá da sala são sensações ricas que jamais se apagarão da nossa memória afetiva.

(Dany, Danielle)
Post de contemplação e gratidão.






















3 Comente AQUI!:

Ana Paula disse...

Encantador teu cantinho!
Beijo!

Poesia do Bem disse...

Belo e reflexivo. Parabéns. Saudades

Lauisa Nogueira disse...

que belo post..sempre subo as escadas do meu ap agradecendo a Deus pelo meu lar.beijus e lindas imagens..

Postar um comentário